União de Blogueiros Evangélicos

O vaso de alabastro, tem que ser quebrado...

O vaso de alabastro, tem que ser quebrado...
...e o perfume tem que ser, totalmente derramado!

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

"Quem é o maior no Reino dos Céus?"

"Quem é o maior no Reino dos Céus?"

 

Mateus 18

1  Naquela hora, aproximaram-se de Jesus os discípulos, perguntando: Quem é, porventura, o maior no reino dos céus?
2 E Jesus, chamando uma criança, colocou-a no meio deles.
3 E disse: Em verdade vos digo que, se não vos converterdes e não vos tornardes como crianças, de modo algum entrareis no reino dos céus.
4 Portanto, aquele que se humilhar como esta criança, esse é o maior no reino dos céus.
5 E quem receber uma criança, tal como esta, em meu nome, a mim me recebe.
6 Qualquer, porém, que fizer tropeçar a um destes pequeninos que crêem em mim, melhor lhe fora que se lhe pendurasse ao pescoço uma grande pedra de moinho, e fosse afogado na profundeza do mar.

10 Vede, não desprezeis a qualquer destes pequeninos; porque eu vos afirmo que os seus anjos nos céus vêem incessantemente a face de meu Pai celeste.
11 {Porque o Filho do Homem veio salvar o que estava perdido.}




Confesso que já li várias vezes esta passagem e até mesmo ouvi alguns sermões sobre ela. Sempre nos é falado, sobre a importância de sermos como crianças, que caso queiramos herdar o Reino dos céus devemos nos portar como tal, que criança não tem malícia, etc, etc, etc...

Amém! Isso tudo é verdade. Mas, gostaria de compartilhar com alguém (no caso você que está lendo, isso é, se alguém ler isso aqui, kkkk) um algo que vai além de simplismente ser semelhante a uma criança, no que se refere a modo de comportar-se sem malícia ou algum outro atributo típico de tal.
No versículo três do capítulo 18 de Mateus está escrito:  Em verdade vos digo que, se não vos converterdes... O dicionário Aurélio nos dá a definição de converter:

v.t. Mudar, transformar: converter água em vinho. / Comutar, permutar-V.pr. Mudar-se, transformar-se.

Portanto, conversão significa mudança. Neste caso uma conversão, uma tomada de novo caminho em direção a sermos novamente como crianças.

E a pergunta que eu fiz ao Espírito Santo foi: Ei, Espírito Santo! Por que Jesus disse isso? Por que eu tenho que ser como criança? É só porque a criança não tem malícia, relaciona-se bem com outras pessoas (e isso é verdade! Deixe seu filho com outras crianças que ele nunca viu, e você vai ver que em cinco minutos eles estão como se fossem melhores amigos... kkkk)... Por que? E, Glórias a Deus, Ele me respondeu com uma só palavra: DEPENDÊNCIA!!!

 O adulto se preocupa com questões como aquela, levantada pelos discipulos: "Quem é o maoiral lá no céu?" O adulto procura a auto-exaltação, suas ambições mundanas e acha-se auto-suficiente e independente. Racionaliza tudo. Seu sustento vem de seu trabalho. Sua promoção vem de sua capacidade (e somente dela). Muitas vezes agimos assim e nos esquecemos que tudo, tudo, T U D O vem d'Ele! Nosso sustento vem d'Ele. Nosso socorro vem d'Ele. Tudo o que temos e o que somos é d'Ele, por Ele e para Ele:

Romanos 11:36 "Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém."

Jesus está nos dizendo: Sejam sempre minhas crianças. Dependam de mim. Não percam o contato com o Pai. Confiem, descansem. Eu tenho o que você precisa! 

A criança não precisa se preocupar com o que vai comer, vestir... Ela sabe que o pai (como provedor) dará a ela o que ela precisa. Nós perdemos isso! Queremos sempre fazer do nosso jeito. Pedimos a Deus, mas não descansamos e nele e damos uma "mãozinha".

Deus não precisa de uma mãozinha sua. Ele quer que você seja totalmente dependente como um bebê

1 Pedro 5

6 Humilhai-vos, pois, debaixo da potente mão de Deus, para que a seu tempo vos exalte;
7 Lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós.


Porque Ele tem cuidado. Esta frase está no presente. O filho pródigo é o exemplo claro de um filho que achou ser independente e quis sair de debaixo da provisão do pai. O resultado você conhece. Mas, da mesma forma que ele teve a oportunidade de voltar a ser como criança para seu pai, e foi recebido por ele, assim também pode acontecer com você.
Temos que mudar de direção. Voltarmos à nossa posição original de total dependência do Pai. De andar com Ele. De sermos cuidados por ele. Leia e pense em Mt 6.25-34.
Quer ser o maior? O mais "gandrão"? Seja como criança!!!
Você pode ter se perdido na independência de Deus, mesmo estando na casa d'Ele. Mas Ele ainda tem um propósito com você. Você será sempre o filhinho de Papai. (rs kkkk) Amém!


Tiago Savegnago, seu irmão em Cristo









3 comentários:

claudetepsi disse...

Olá Amigo-irmão, quero dizer que realmente vamos com o passar do tempo perdendo a característica principal de filhos que é a dependência. Isso tudo porque nos achamos capazes, queremos crescer logo e sermos adultos. Mas o relacionamento com Deus nos convida o tempo todo a sermos crianças, sermos ingênuos, confiantes e convictos que tudo que precisamos receberemos do Pai, entretanto, ao meu vedr esta passagem tem um segredo, que está no relacionamento Pai e filho ou seja Pai e criança...vou escrever sobre isso no meu blog!!!
Amei sua reflexão, até a próxima

Felipe M.Nascimento disse...

Paz em Cristo jesus eu gostei muito do teu Blog é mo benção... ((Veja))www.blog-vidaprofetica.blogspot.com deixe um comentaria blz até logo valeuuuuu...

Alexandre Pitante disse...

Paz,

Parabéns, pelo seu trabalho neste blog. Que Deus em Cristo Jesus continue lhe abençoando poderosamente.

Estou seguindo o vosso blog.

Aproveito pra lhe convidar a visitar meu blog também. Avivamento pela Palavra é um blog voltado aos amantes da Bíblia sagrada como Verdade Absoluta e que só através Dela seremos mais crentes e mais cheios do Espirito Santo. Comente, pois seus comentários são muito importante para mim poder estar sempre em melhorias no meu blog.

http://www.alexandrepitante.blogspot.com/

Siga-nos também.

Fica com Deus.
Um abraço, Alexandre Pitante.

 
Pesquisa personalizada
União de Blogueiros Evangélicos